sábado, 11 de setembro de 2010

Dueto com Pedro Miller


clique no cartão, para melhor visualização....

Um comentário:

M disse...

Dizem querida, que a dor do amor é coisa que passa, que logo você esquece e que as coisas sempre se ncaixam, d'uma maneira ou outra... Digo então que não era amor, já que fica na alma algo irreversível, incurável... Não tem remédio que cure esse tipo de ausência... então, se foi esquecido... não era amor...

Pedro Miller