domingo, 20 de dezembro de 2015

Sem você


' Eu preciso sentir minha alma preenchida de poesia e de você nos cantinhos inquietos do meu corpo.'

Ana €!¡sa
20-12-2015
08h40

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Paixão


" Teu cheiro deitou no meu paladar, inebriou meu olfato e cobriu de paixão nossa temperatura."

Ana €!¡sa
26-10-2015
11h30

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

e para quem não está feliz nesse momento...



'... daqui a um segundo tudo será diferente, os minutos serão outros,
as horas deslizarão no tempo, sem interferência.
Pare por um momento e deixe que o tempo se encarregue de apagar a saudade, 
a dor, a decepção...
apenas deixe que toda tristeza flua sem limite e apenas sorria.
Comece pensando em algo que te deixa feliz ou deixaria feliz, 
com sorriso bobo, largado, sem medo.
E faça assim: sorria devagar,
 sorria com os olhos, com a alma, sorria para a vida.'

Ana €!¡sa
14-08-2015

sábado, 25 de julho de 2015

Acordando o passado

Acordando o passado

' Te reler, e alguns anos já se passaram, trazendo de volta tantas e intensas lembranças, é reviver mais um pouco nosso amor de 'sempresempre'...'

Ana €!¡sa
25-07-2015
11h

sábado, 4 de julho de 2015

Chama acesa

Chama acesa

' Eu ainda mantenho a chama acesa desse amor por você,
 porque só você conseguiu e consegue alvoroçar minhas borboletas. '

Ana €l¡sa
04-07-2015
10h50

sábado, 30 de maio de 2015

De vez em quando...








'...de vez em quando vem a saudade e diz: - tô aqui!!
e lateja profundamente. '

Ana €!¡sa
30-05-2015
11h20

sábado, 18 de abril de 2015

Só você!!

Só você!!




' Num emaranhado de murmúrios e segredos, você consegue desenrolar meus desejos mais profundos, mais sedentos e mais inquietos...
só você silencia e estremece minha alma. '

Ana €l¡sa
18-04-2015
09h40

sábado, 21 de março de 2015

Saudade mansa


Saudade mansa

'A saudade chegou mansa...chegou leve e fez fluir o olhar.'

Ana €!¡sa
21-03-2015
10h03

...amar




'...que o amor seja lido num simples olhar.'

Ana €!¡sa
21-03-2015
09h30

sábado, 24 de janeiro de 2015

Vestida de sentidos


Vestida de sentidos

' O cheiro inebriante passeava no olfato, 
olhos fechavam para sentir mais profundamente o quanto era gostoso (te) sentir.
A vontade foi abraçando, lentamente, as lembranças...
Névoa tão íntima.
O olhos permaneciam fechados, sentindo a fluidez intensa e calma,
que envolvia totalmente o corpo, a alma, os segredos.
Cumplicidade que aflora o tato e o paladar.
É você, que de vez em quando vem me vestir de desejo.

Ana €!¡sa
24-01-2015
10h19